Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Narrativas econômicas pós-moderna de ocasião
31/08/2020 21:13 em Novidades

28 de agosto de 2020 às 17h25

A pandemia tem causado uma grande aceleração em muitas ações, ideias e propostas, e só tempo poderá nos dizer quem estava certo ou errado, pois como sabemos a prática é o melhor critério para apurar a verdade, ou em termos científicos, para a aproximação da verdade.

Observando os debates nas ágoras contemporâneas, não é incomum vermos os cidadãos e cidadãs de “bens”, liberais na economia e conservadores nos costumes, apontarem as fragilidades e as possíveis soluções para os problemas estruturais do município. Afirmam que “Rondonópolis tem um orçamento de mais de 1 bilhão de reais, precisa gerar mais empregos, precisa resolver a estrutura da saúde, da educação…”. Mas porque o mesmo não se aplicaria à União?
O Poder Público representado pela a União possui basicamente três pilares para efetivamente influenciar a economia real e financeira, são eles: o câmbio, a moeda, e o orçamento. Com os estados e municípios a história é outra. Como entes subnacionais eles não determinam a taxa de troca entre a moeda nacional e as estrangeiras, não possuem capacidade para determinar o nível de dinheiro circulando na economia, e suas fixações de despesas obrigatória, legal e necessariamente devem ser no máximo igual a suas receitas.
Com todas estas restrições definitivamente é um desrespeito a lógica e ao bom senso cobrar que estados e municípios produzam políticas anticíclicas ao mesmo tempo que abominam a ideia de a União utilizar as ferramentas de políticas cambial, monetária e fiscal, tão necessárias para alterar as tendências indesejadas da dinâmica econômica do país ou região .
As narrativas dos que atacam o embrião que desenvolvíamos de estado de bem-estar social não possuem relação com a realidade concreta, e, de fato, não guardam também relação com as ideias que dizem acreditar. O que importa é apenas a revanche sobre os antecessores, que são tratados como inimigos. Isso pode até ser uma estratégia política, mas resulta num comportamento que afronta o pensamento racional e e só aprofunda os problemas que o município precisa superar.

FONTERonivalter Souza Contabilista, Economista e Mestre em Geografia

 

Fonte: https://primeirahora.com.br/narrativas-economicas-pos-moderna-de-ocasiao/

COMENTÁRIOS